Seis megaempresas chinesas de Internet que você ainda não conhece

Esses sites de internet reúnem, fácil, fácil, uma audiência de mais de 100 milhões de usuários, mas são quase desconhecidos fora da China.

Cinco megaempresas de internet aparecem diariamente em milhões de telas de PCs e smartphones vendendo produtos, realizando buscas e publicando fofocas sobre celebridades. Mas, se você não mora na China, possivelmente nunca não ouviu falar delas, mesmo que sejam capazes de agregar uma população gigante de usuários leais.

Com uma população conectada de mais de 600 milhões de pessoas, a China é um dos mercados mais importantes para as empresas de tecnologia, mas companhias americanas como Google e eBay precisam brigar para ficar no topo do ranking de sites mais visitados naquele país. No lugar das “figurinhas carimbadas” ocidentais, conheça agora a seis maiores empresas de internet da China:

Qihoo 360: O site de buscas Baidu atrai a atenção das pessoas quando querem se referir ao mercado de buscas chinês, mas o site Qihoo 360 está acelerando para tirar do Baidu a liderança. A empresa é mais conhecida por seu software de segurança online, que tem mais de 400 milhões de usuários, mas em 2012 ela lançou um mecanismo de busca que hoje já detém um quarto do mercado chinês.

A empresa já se meteu em várias confusões, armando uma briga pública com o Baidu, que a acusa de indexar suas páginas sem permissão, e enfrentando a Tencent, um dos gigantes online chineses mais conhecidos. Mas nada disso está segurando o crescimento da Qihoo 360.

JD.com: Tente lembrar de um nome de empresa de e-commerce da China que não seja Alibaba. Possivelmente você não vai achar outro nome, mas a JD.com já fez sua marca como uma empresa de varejo online que opera nos mesmos moldes da Amazon.com. Conhecida anteriormente como 360Buy, a JD.com tem mais de 140 milhões de usuários que são atraídos pela velocidade do seu tempo de entrega de produtos. Clientes na cidade de Pequim (Beijing) por exemplo, podem fazer uma compra até 11 horas da manha e receber no mesmo dia, sem pagar frete.

A JD.com está começando sua expansão para fora da China. Ela lançou um site em inglês que oferece entregas globais gratuitas para compras acima de 49 dólares, mas não espere receber os pacotes no mesmo dia, o tempo de entrega internacional leva, no mínimo, uma semana.

Jiayuan.com: É difícil achar uma namorada na China A política governamental de apenas uma criança por família, criou uma diferença muito grande entre a população feminina e masculina. Ao mesmo tempo, as mulheres acima de 20 anos são atormentadas pela cobertura da mídia que já as considera “titias”. O site Jiayuan.com é um dos mais antigos e conhecidos sites de relacionamento do país, com mais de 100 milhões de usuários. Jiayuan quer dizer “lindo destino” e o site foi montado para usuários que estão em busca de casamento. Na semana passada, a empresa anunciou que vai expandir para outros países.

Netease: O principal site da companhia, chamado 163.com, é o 15o site mais visitado do mundo, segundo o ranking Alexa Internet rankings, ficando logo atrás do LinkedIn. O 163.com é o maior portal de notícias da China, e a Netease também proclama ter o maior serviço de email do país, com mais de 590 milhões de usuários espalhados em seus vários domínios. Como outros gigantes de tecnologia da China, a Netease também oferece buscas, vídeo online e redes sociais. Mas a verdadeira fonte de dinheiro está nos jogos online. Alguns dos mais populares são os fantasy games desenvolvidos por ela mesma, mas a Netease também distribui títulos americanos como “Starcraft II” and “Diablo III.”

Tianya.cn: Antes da China ter sites de social network, ela tinha o Tianya, um fórum BBS que foi lançado em 1999 e que ainda é popular, com estimativa de 200 milhões de usuários. Embora a censura online na China seja notória, no fórum há abundância de notícias locais sobre sexo, crime e outros assuntos apimentados sobre os quais os chineses adoram fofocar.

Em algumas situações, o Tianya e outros fórums online chineses, como o Mop.com,são plataformas para ações em massa. Em 2006, os fórums ajudaram a descobrir a identidade de uma mulher que tinha assassinado brutalmente um gatinho em um vídeo online. Esses fórums também são usados para as chamadas “caçadas humanas” nas quais usuários se juntam em bandos para identificar criminosos. Esses ‘justiceiros’ já ajudaram a revelar histórias de fraude e corrupção, mas também já mostraram seu poder de transformar usuários chineses em uma multidão virtual de linchadores.

58.com: Se você está em busca de uma casa para alugar, um carro ou apenas tentando vender alguma coisa, tente o site 58.com, que é basicamente a versão chinesa do Craigslist.com. O site cobre 380 cidades e tem perto de 130 milhões de usuários que publicam classificados de empregos, ofertas e pessoais. Ao contrário do do Craiglist, o 58.com está listado na bolsa de valores de Nova York, parte de uma onda de empresas chineses de tecnologia que estão vendendo ações nos EUA.

Todas essas empresas possuem espaço para crescer. Na última semana, o Centro de Informações de Rede e Internet da China afirmou que o país tem 618 milhões de internautas. Isso coloca a penetração da Internet no país em 46%, com milhões de pessoas das áreas rurais ainda fora da web.

Fonte: Mobile Time

Veja uma Palestra sobre Marketing Digital com o Diretor da NW


 

Na Verdade Mesmo, Eu Quero fazer um Treinamento Prático de Marketing Digital



Vamos tomar um café?

Gostaríamos de conhecer um pouco mais sobre a sua empresa e, assim, propormos as melhores estratégias de marketing digital. Aumente seu volume de negócios, conte com a gente!


Whatsapp (19) 9 9958-8021