Professores brasileiros usarão app para correção automática de provas

Fernando Paiva

No Brasil e no resto do mundo, a maioria das escolas ainda realizam provas com papel e caneta. Se para os alunos a realidade ainda é a mesma do século passado, pelo menos a tarefa de corrigir as provas ficou mais fácil para os professores. A Starline, uma empresa brasileira especializada em tecnologia para educação, desenvolveu um aplicativo para iPhone que viabiliza a correção automática de provas de múltipla escolha. Depois de ter apresentado a solução em uma recente feira do setor, a empresa recebeu mais de 15 mil pedidos de gente interessada no app, cujo lançamento acontecerá na semana que vem na App Store. A versão Android virá dentro de dois meses e a expectativa da Starline é fechar o ano com 100 mil professores corrigindo provas através de seus smartphones no Brasil.

O app funciona associado ao Sistema de Gestão de Provas (SGP), um software criado pela Starline e utilizado hoje em mais de 1 mil escolas brasileiras. O SGP permite a digitalização de todo o processo, desde a criação das questões das provas, que ficam armazenadas em um banco de dados, até a sua impressão e correção. Agora, os professores que criarem provas de múltipla escolha através do sistema poderão corrigi-las a partir de seus smartphones. O app utiliza a câmera do aparelho para escanear a página de respostas dos alunos, conferindo automaticamente seu índice de acerto e a nota que lhe cabe. Na prática, o professor pode verificar a nota do aluno ainda na sala de aula, assim que recebe cada prova. Depois que o último aluno terminar o teste, já é possível gerar um relatório sobre o desempenho da turma e saber quais foram as questões com maior e menor índice de acertos. “O app usa a mesma tecnologia de reconhecimento de imagem, identificando algumas marcações na página. Há 0% de erro na correção”, garante o CEO da Starline, Adriano Guimarães. O aluno é identificado pelo seu número de matrícula.

O trabalho de correção, que levaria dias para ser concluído, passa a ser feito em questão de minutos, compara Guimarães. Ele próprio é casado com uma professora e conhece na prática quanto tempo é gasto com a tarefa dentro de casa. O executivo destaca também as vantagens para a escola, que pagará menos horas extras pelo trabalho de correção.

O aplicativo da Starline é voltado para a aplicação de provas de pequena escala. Seu público-alvo são os professores diretamente. Para testes de grande porte, o melhor é usar um scanner em um computador com o SGP.

O preço para o uso do aplicativo ainda não foi definido, mas o modelo de cobrança será uma assinatura mensal, que vai variar de acordo com a quantidade de provas e de alunos. Haverá uma opção com preço acessível para pessoas físicas, atrelada a uma versão enxuta do SGP, informa Guimarães.

Fonte: Mobile Time



Vamos tomar um café?

Gostaríamos de conhecer um pouco mais sobre a sua empresa e, assim, propormos as melhores estratégias de marketing digital. Aumente seu volume de negócios, conte com a gente!


Whatsapp (19) 9 9958-8021