No Brasil, 77% dos usuários de Internet ficam conectados por mais de 3 horas ao dia

Não é incomum ouvir no mercado que a conectividade em si está virando uma commodity e que, para não se transformarem em meros canos, as operadoras de telecomunicações precisam se reinventar e oferecer novos serviços. O fato, entretanto, é que a conectividade ainda é um dos maiores atrativos para boa parte dos usuários. Esse foi um dos destaques do estudo “Estilo de Vida Conectado”, elaborado pelo ConsumerLab da Ericsson, com base em entrevistas conduzidas nos Estados Unidos, Brasil e Indonésia que representam o universo de usuários de smartphones e que têm acesso à Internet em casa (92 milhões, 27 milhões e 23 milhões de usuários, respectivamente).

De acordo com o levantamento, conectividade – o que engloba alta velocidade de conexão e excelente cobertura – é o principal fator para futuras combinações de ofertas de serviços digitais nos três mercados pesquisados. Nos EUA, é o fator de maior peso para 28% dos entrevistados, muito perto do número brasileiro, de 27%, enquanto na Indonésia esse número é de 24%. O segundo fator, de novo nos três mercados, são serviços de compras. Na sequencia vêm conteúdos on-demand, atendimento ao cliente, serviços de localização e comunicações avançadas com percentuais muito próximos.

A maioria dos entrevistados também usa ativamente a Internet por mais de três horas por dia. No Brasil, 77% das pessoas com Internet em suas residências ficam conectadas mais de três horas por dia, enquanto na Indonésia esse número chega a 80%. Nos Estados Unidos, o percentual de pessoas conectadas mais de 3 horas/dia foi de 68%, mas o ponto aqui é que a pesquisa considerou apenas os acessos via smartphones.

O estilo de vida conectado, entretanto, requer ainda outras características, identificadas no estudo. Além do acesso instantâneo em todos os lugares, os usuários querem serviços e alertas personalizados, ferramentas que permitam criar oportunidades para desconectar e relaxar (porque é preciso equilíbrio na vida always-on), querem poder gerenciar e coordenar os horários dos usuários, manter contato com amigos e parentes, controlar seus gastos e, finalmente, obter informações relevantes para o local onde estão em um dado momento.

No cenário de adesão a novas ofertas de serviços, 69% dos entrevistados brasileiros demonstraram interesse em planos de dados compartilhados, ao passo que as assinaturas inteligentes, que oferecem uma visão geral das assinaturas e do uso real em um único lugar, também foram bem avaliadas por 59% dos entrevistados.

Fonte: Mobile Time

Veja uma Palestra sobre Marketing Digital com o Diretor da NW


 

Na Verdade Mesmo, Eu Quero fazer um Treinamento Prático de Marketing Digital



Vamos tomar um café?

Gostaríamos de conhecer um pouco mais sobre a sua empresa e, assim, propormos as melhores estratégias de marketing digital. Aumente seu volume de negócios, conte com a gente!


Whatsapp (19) 9 9958-8021