Rio de Janeiro – O regime de partilha, estabelecido no Brasil com o objetivo de garantir ao país uma maior fatia nas receitas com a exploração do petróleo dopré-sal, é danoso aos interesses da Petrobras e da nação, disse nesta terça-feira conselheiro da petroleira Roberto Castello Branco, ex-diretor financeiro da mineradora Vale.

A afirmação de Castello Branco, conselheiro indicado pelo governo, foi feita durante evento no Rio de Janeiro. Ele afirmou também que a política de conteúdo local no setor de petróleo do Brasil criou condições para criação de um cartel de empresas.