Co-fundador do Twitter cria plataforma de publicação

Ferramenta reúne escritores profissionais e amadores com o objetivo de oferecer conteúdo de qualidade aos leitores

Evan Williams, co-fundador do Twitter, buscava uma maneira de reinventar blogs quando criou o Medium. Antes de assumir a posição de chefe executivo da rede social, em 2010, Williams desenvolveu e vendeu o software Blogger ao Google. Toda a sua carreira foi construída a partir da criação de ferramentas que ajudassem as pessoas a se expressarem publicamente.

Quando decidiu voltar às suas atividade como blogueiro, o executivo percebeu que as ferramentas disponíveis eram insuficientes. Assim, em 2012, deu início ao Medium, uma plataforma de publicação em que qualquer um pode contribuir com textos sobre os mais variados tópicos. As postagens com maior audiência, geralmente no Twitter, são exibidas em destaque. O design é responsivo; não importa em qual dispositivo você esteja lendo – celular, tablet ou computador – o visual é sempre bonito.

As fotos podem ser anexadas de forma simples e o texto pode ser facilmente manuseado. No geral, a ferramenta é muito intuitiva e, talvez, o maior diferencial seja a ausência de recursos como as infinitas opções para dimensionar o texto ou posicionar as imagens.

O Medium licencia o trabalho de escritores profissionais para garantir que uma extensa diversidade de tópicos seja representada, além de prevenir que o site se torne um depósito de amadores que escrevem odes à codificação. Ainda assim, mais de 95% dos mais de mil posts diários são escritos por não profissionais. Ou seja, a plataforma é uma espécie de ferramenta pro-am (profissional-amadora).

Atualmente, a criação de Williams segue como um tipo de revista online, que reúne histórias curtas e longas, engraçadas e sérias, fúteis e notáveis. Dessa forma, o Medium também é uma mistura de Blogger (onde qualquer um pode escrever) e Twitter (uma rede social e uma plataforma de distribuição de conteúdo que aparece em qualquer lugar). A plataforma, porém, não enaltece assuntos como celebridades, esportes ou fofoca, e busca o compartilhamento das publicações sem apelar para estratégias de atrair cliques. A preocupação de Williams não é ganhar audiência, mas oferecer conteúdo de qualidade.

Com informações do The New York Times

Fonte: Proxxima



Vamos tomar um café?

Gostaríamos de conhecer um pouco mais sobre a sua empresa e, assim, propormos as melhores estratégias de marketing digital. Aumente seu volume de negócios, conte com a gente!


Whatsapp (19) 9 9958-8021