Apps de serviços se preparam para receber turistas na Copa

Fernando Paiva

O Brasil receberá uma enxurrada de turistas estrangeiros durante a Copa do Mundo, muitos deles trazendo seus smartphones no bolso. Diversos aplicativos móveis de serviços que operam no Brasil estão se preparando para atender a essa demanda, seja traduzindo seu conteúdo para inglês e espanhol ou elaborando campanhas especiais de marketing. MOBILE TIME conversou com quatro deles: AirBNB, de aluguel de imóveis por temporada; Easy Taxi, de chamada de táxi; Restorando, de reserva de mesas em restaurantes; e HelloFood, de delivery de comida. Todos estão disponíveis para Android e iOS – o Easy Taxi tem ainda versões para Windows Phone e BlackBerry.

O AirBNB criou uma landing page especial para a Copa do Mundo onde os viajantes podem reservar quartos ou apartamentos para se hospedar nas cidades-sede do evento. A empresa projeta um aumento de mais de 1.000% na quantidade de aluguéis nessas cidades durante a Copa do Mundo em comparação com o mesmo período do ano passado. “Desde quando começaram as vendas de ingressos percebemos um movimento de reservas. E vem crescendo mês a mês”, relata Christian Gessner, diretor geral do AirBNB no Brasil. A projeção não é descabida se considerado que na Copa das Confederações foi registrado um aumento de 600% nas locações em relação ao mesmo período do ano anterior. O executivo confirma ter percebido uma tendência de aumento dos preços do aluguel durante o evento, seguindo a lei da oferta e da demanda, mas alerta os proprietários a não exagerarem, sob o risco de não fecharem negócio. Ele cita o exemplo das Olimpíadas de Londres, quando muitos imóveis ficaram vazios porque os preços pedidos eram elevados. Hoje, o AirBNB tem cerca de 15 mil anúncios no Brasil, sendo 6 mil no Rio de Janeiro, sua principal cidade no País e que está entre as 10 mais importantes para a plataforma no mundo.

O Easy Taxi está testando uma nova versão de seu app a ser lançada antes da Copa do Mundo com a inclusão de uma funcionalidade pensada para os turistas: a tradução automática de mensagens trocadas entre passageiros e motoristas dentro do app. Um norte-americano que vier ao Brasil e pedir um taxi pelo app poderá mandar uma mensagem em inglês para o motorista e este a receberá em português. E vice-versa. A tradução de mensagens fará parte de atualizações em todos os quatro sistemas operacionais em que o Easy funciona. Cabe lembrar que o conteúdo do app em si já está traduzido para diversas línguas, funcionando sempre naquela definida na configuração do telefone. Outra iniciativa da empresa para a Copa é uma parceria com um curso de inglês on-line para ensinar a língua estrangeira aos taxistas brasileiros.

Reserva de mesa e delivery

O Restorando, por sua vez, traduziu o conteúdo do seu app para o inglês, o que inclui os menus dos restaurantes parceiros. A empresa prevê um aumento de aproximadamente 500% na quantidade de reservas de restaurantes pelo seu app durante a Copa do Mundo, informa seu diretor geral, Otávio Calixto. O serviço está disponível hoje em seis cidades-sede (Rio de Janeiro, São Paulo, Belo Horizonte, Brasília, Curitiba e Porto Alegre) com cerca de 1 mil restaurantes. Não há planos de chegar às outras cidades-sede antes da Copa: a prioridade no momento é fortalecer essas seis.

O Restorando prepara também algumas ações de marketing durante o evento, como a oferta em alguns restaurantes de menus especiais inspirados nos países campeões do mundo, assim como sorteios de itens relacionados ao evento. Além disso, o app vai listar os estabelecimentos que vão passar os jogos em suas TVs – e não se limitará às partidas do Brasil. A empresa pretende investir 40% a mais em marketing online nesse período da Copa para tentar fisgar os turistas estrangeiros.

Por fim, o app de delivery HelloFood traduziu o conteúdo dos seus 2 mil restaurantes parceiros no Brasil para inglês e espanhol. “Na Copa do Mundo vai ter muito engarrafamento e será difícil transitar nas cidades. Vai ser mais conveniente pedir comida para entrega”, aposta Marcelo Ferreira, CEO do HelloFood. Hoje, turistas representam uma parcela pequena dos pedidos pela plataforma, mas o executivo estima um aumento da ordem de 20% da demanda por parte desse público durante o evento.

Fonte: Mobile Time



Vamos tomar um café?

Gostaríamos de conhecer um pouco mais sobre a sua empresa e, assim, propormos as melhores estratégias de marketing digital. Aumente seu volume de negócios, conte com a gente!


Whatsapp (19) 9 9958-8021