6 dicas para transformar seus funcionários em empreendedores

Parceiros de negócios/funcionários juntam as mãos, celebrando
Fonte EXAME.COM

 

São Paulo – Você trata seus funcionários como uma contribuição fundamental ao negócio ou como pessoas substituíveis? Fazer com que eles se sintam parte das decisões pode trazer benefícios, e não apenas para a empresa.

“A partir de boas ações no ambiente de trabalho, uma série de eventos positivos é gerada. Os funcionários, o dono do negócio, a empresa e a sociedade como um todo ganham”, afirma Adriana Gomes, do núcleo de carreira da ESPM.

Um aviso prévio: ser líder é muito diferente de ser apenas um chefe, afirma Gilberto Guimarães, professor da Business School São Paulo (BSP). “Dizer que você é diferente de todo o resto da empresa por ser um dono é um caminho ruim. Com esse raciocínio, você não será um líder de verdade”.

Segundo Denise Dantas, professora do MBA em Gestão de Pessoas do Ibmec/DF, esse trabalho de motivação ainda é mais comum em grandes empresas, mas as pequenas já estão adotando esse foco na hora de melhorar seus resultados. “Temos uma escassez de mão de obra, então qualificar seus funcionários é essencial para o negócio adquirir um diferencial competitivo”.

Veja, a seguir, cinco técnicas para fazer com sua equipe também se sinta uma empreendedora do negócio:

1. Dê uma causa que justifique o engajamento

Por que as pessoas batalham pelo sucesso de uma empresa, mesmo que não sejam as donas? Segundo Guimarães, é porque estão lutando por uma causa maior. “O empreendedor precisa definir e comunicar o objetivo do negócio. Essa razão de existência deve ser importante para o grupo, e não apenas para o dono”.

2. Esteja presente

As pequenas e médias empresas têm um grande trunfo: os funcionários estão próximos do núcleo de decisão. “Em negócios de grande porte, muitos acabam nem conhecendo o presidente”, diz Adriana.

Por isso, aproveite essa vantagem e participe mais do dia a dia da operação, assumindo o papel de coach da sua equipe. “Esse trabalho por parte do dono coloca na cabeça do funcionário que ele pode crescer dentro da empresa e depois ser, ele próprio, um empreendedor”, explica Denise.

3. Ofereça recursos e capacitação

Querer que os funcionários produzam ser ter recursos básicos só irá gerar frustração na sua equipe, afirma Guimarães. Por isso, antes de exigir, forneça equipamentos de trabalho e benefícios de saúde, educação e qualidade de vida.

Dar treinamento pode ser outra razão para o dono estar presente durante o dia a dia, além de participar na operação do empreendimento, diz Denise. Mas essa capacitação também deve incluir cursos formais, quando o orçamento permitir.

4. Dê espaço para novas ideias

Criar um espaço para que a equipe possa colaborar não é só deixar uma caixinha de sugestões no canto do escritório, diz Adriana. Nessas horas, é preciso pensar na cultura de uma startup.

“O ideal é que as sugestões sejam compartilhadas entre o grupo, em uma reunião, além de dar espaço para que elas sejam eventualmente testadas, mesmo que em um ambiente menor”, afirma a docente.

5. Acredite que a empresa é uma comunidade e compartilhe

Uma estratégia para os funcionários se sentirem como empreendedores do negócio é fazê-los entender que estão trabalhando como membros de uma comunidade. “O pequeno empresário tem que fazer com que todos se sintam pertencentes ao grupo, e não com o dono de um lado e o resto de outro”, afirma Guimarães.

Na mesma linha, todos os resultados do empreendimento devem ser perceptíveis pela equipe. “Isso dá a noção de realização, de que eu faço parte desses resultados e de que eu estou junto do negócio”, diz Adriana.

6. Remunere com dinheiro e reconhecimento

Recompensar faz com que o trabalho do funcionário melhore, e muito. Mas, se a ideia é trabalhar com bônus financeiro em cima de metas, é preciso que os indicadores estejam bem claros. “Todos têm de saber por que estão sendo remunerados ou por que não estão”, alerta Denise.

Adriana também recomenda dar prêmios, que podem variar desde uma folga até descontos em produtos de uma empresa parceira. Mas é possível, mesmo sem nenhum caixa disponível, estimular a equipe. “Reconhecer as ideias, ações e iniciativas do funcionário o incentiva e sai de graça”, afirma Adriana.

Para isso, reconheça a importância do trabalho que um membro da equipe executa, e não apenas qualidades, como ser uma boa pessoa. “Quando eu percebo que o que eu faço é importante, eu carrego a bandeira da empresa junto, e não sou apenas levado pelos outros”, afirma Guimarães.



Vamos tomar um café?

Gostaríamos de conhecer um pouco mais sobre a sua empresa e, assim, propormos as melhores estratégias de marketing digital. Aumente seu volume de negócios, conte com a gente!


Whatsapp (19) 9 9958-8021