5 dicas para utilizar storytelling na estratégia de marketing

Histórias bem contadas podem ser extremamente eficientes para atrair vendas e estreitar laços com o consumidor.

5 dicas para utilizar storytelling na estratégia de marketing

 

Os seres humanos adoram histórias desde que aprenderam a contá-las. As histórias educam, alertam e, lógico, influenciam quem as ouve. Aquilo que nos é contado desde a infância torna-se parte do que somos como pessoas.
Histórias não contêm apenas informações, mas também têm poder de influenciar emoções. E a resposta emocional pesa mais do que a racional quando o assunto é tomar decisões de compra. Agora é hora de refletir como sua marca pode usar storytelling para ter campanhas de sucesso:

 
1. Seja honesto
Claro, você está contado histórias. Personagens podem ser ficionais, mas a marca tem que entregar o que promete. A fada do dente na realidade não coleta dentes. Pais não prometerem que um pônei recolherá o dente. As crianças sabem que ao deixar o dente embaixo do travesseiro, no dia seguinte encontrarão dinheiro. A fada do dente, que é a mãe ou o pai na vida real, entregam o prometido e todos ficam felizes. Você tem liberdade para exercitar sua criatividade, mas isso não pode custar a confiabilidade em sua marca.


2. Crie personalidades

Em vez de usar somente afirmações secas e fracas normalmente faladas por empresas de seguro, crie personas para torna-las memoráveis. Não é necessário ter um mascote, mas pode ser útil para dar personalidade à marca.

 
3. Faça com que sua marca seja ‘boa’
Em vez de criar um mascote, desenvolva uma persona mais calcada na vida real. Se você escreve ficção, pode colocar personagens de suas histórias para representar sua marca. De qualquer forma, tenha certeza de que seus representantes de marca sejam interessantes para sua audiência.


4. Conte uma história completa

O melhor storytelling segue as regras de ficção em que existem problema e solução. Em termos simples, deve haver começo, meio e fim. Mesmo se você fizer de forma rápida, entregue uma história que não confunda a audiência. Claro, isso pode prejudicar a marca, mas isso leva ao próximo ponto.

 
5. Deixe o público querendo mais
Claro, esperamos que ao final da história a audiência queira mais. Histórias boas encorajam a audiência a voltar para buscar mais conteúdo desse tipo. Além disso, influencia decisões de compra. Como profissional de marketing, você precisa indicar para sua audiência onde encontrar o resto da história.

 
Qual é sua história?
Como profissionais, sabemos que não podemos usar frases feitas que enfatizem funções e benefícios, mas que não tenham qualidade na narrativa. Storytelling ajuda marcas a estimular o intelecto e as emoções, então é hora de desenvolver sua história e, claro, dar a ela um final feliz.

Fonte: Proxxima 



Vamos tomar um café?

Gostaríamos de conhecer um pouco mais sobre a sua empresa e, assim, propormos as melhores estratégias de marketing digital. Aumente seu volume de negócios, conte com a gente!


Whatsapp (19) 9 9958-8021